UMA OPERA A CÉU ABERTO NA AMAZÔNIA

Conheça os Bois de Parintins, Itens e o vocabulário

OS BOIS DE PARINTINS
BOI CAPRICHOSO FESTIVAL DE PARINTNS

BOI CAPRICHOSO

De acordo com a história que foi narrada pelos mais antigos através de entrevistas e pesquisas com familiares dos fundadores do boi, o Caprichoso por José Furtado Belém, um advogado e político de Parintins.

Conta a história que ele depois de uma viagem ele fez a Manaus teve a ideia de criar o boi Galante, depois ter visto um na capital, juntamente com os irmãos Cid.

A grande rivalidade entre os bois, fazem com que os fatos contados pelos familiares levem a crer que um é mais antigo que o outro, defendendo fielmente os fatos, somado a isso a falta de documentos que comprovem em que ano realmente foram fundados.

A primeira versão era um boi feito de caixas de papelão que vinha para as ruas em 1922. Em 1925 o boi for repassado aos irmãos Cid, o boi for recriado para que eles pudessem continuar a brincadeira nas ruas e foi nomeado de caprichoso pelo coronel João Meireles.

Este é o touro com a estrela na testa e o seu curral está localizado no bairro da Francesa, onde a maioria das casas são pintadas em azul e branco.

O boi Caprichoso receber este nome por ter capricho e de sempre fazer melhor.

OS BOIS DE PARINTINS
BOI GARANTIDO AMAZON DESTINATIONS

BOI GARANTIDO

O boi branco com um coração na testa foi criado na Baixa do São José em 1913 em Parintins, seu fundador Lindolfo Monteverde criou um brinquedo para se apresentar nas ruas e festejos do mês de Junho em Parintins.

O boi Garantido veio de uma promessa feita a São João Batista, seu criador Lindolfo quando jovem ficou muito doente, prometeu, “QUE SE FICASSE BOM, CONSTRUIRIA UM BOI QUE SAIRIA TODOS OS ANOS NO MÊS DE JUNHO EM HOMENAGEM AO SANTO”.

A cura veio e a promessa se tornou realidade e o boi Garantido faz suas apresentações nas ruas da cidade e para agradecer a graça concedida a São João Batista todos os anos.

Garantido é considerado o boi com mais vitorias no seu curral (um tipo de quartel general, onde acontecem os ensaios), está localizado na cidade Garantido, no bairro São José.

OS BOIS DE PARINTINS

NOMINAÇÕES USADAS EM PARINTINS

Amo do Boi: É o dono da fazendo e o dono do boi, é ele quem dá as ordens aos vaqueiros para proteger seu boi mais querido. É ele quem inicia o festival dando as boas vindas e tirando os versos para apresentar e cantar ao público.

Levantador de Toadas: é o responsável pelas músicas cantadas no festival, ele precisa estar afinado com a galera e manter um sincronismo na apresentação das toadas.

Bumbódromo: Arena construída especialmente para a realização do evento, o mesmo tem o formato da cabeça de um boi. Em 2014 foi ampliada e aumentou sua capacidade.

Batucada: é o grupo de percussão do boi Garantido

Boi Bumba - ou Bumba meu boi, originalmente trazido do nordeste brasileiro pelos seringueiros que brincavam nos terreiros de seus alojamentos, aos poucos foi introduzido no folclore amazonense até se tornar a principal forma de expressão do caboclo amazônico.

Contrário: Modo como os bois (simpatizantes) se tratam em Parintins, geralmente não se chamam pelos nomes, como Garantido e Caprichoso e sim contrário.

Cunhã Poranga; É a moça mais bonita da tribo que tem uma apresentação especial na arena.

Tribos: Grupos indígenas que se apresentam na arena.

Arraial - Comércio de comidas típicas e atividades socioculturais associadas a igreja católica.

Figura típica  - Personagem do boi, lenda Amazônia ou alguma referência ao folclore brasileiro, por exemplo: Bicho folharal, Dona Aurora, Neguinho do Campo Grande etc...

Galera - Torcida, item de grande importância pois conta pontos nas apresentações, seu ritmo e sincronia são responsáveis por animar o festival.

Marujada de Guerra - Nome dado ao grupo rítmico composto por tambores e outros instrumentos do Caprichoso. No Garantido é a Batucada.

OS BOIS DE PARINTINS

O CURUPIRA

OS BOIS DE PARINTINS

A GRANDE RIVALIDADE

Em Parintins a rivalidade é muito grande principalmente no período do festival quando a cidade fica bem dividida, de um lado a galera do boi Garantido que sempre veste branco e vermelho e do outro a galera do Caprichoso que sempre veste azul e branco.

Caso você escolha um boi para torcer jamais adentre ao bumbódromo com as cores do boi contrário, pois você corre o risco de ser vaiado e até expulso das arquibancadas.

 

É muito importante verificar o lado que você vai ficar para se vestir adequadamente para não ofender as torcidas, caso você não escolha nenhum boi sempre use roupas de cores neutras que não façam alusão a nem a um e nem a outro boi.

Em Parintins sempre se usa o termo CONTRÁRIO, para nominar o boi adversário, pois os torcedores ou como são chamados em Parintins, (galeras) jamais pronunciam os nomes dos contrários.

O acesso ao bumbódromo, que é o local onde acontece o evento é bem fácil pois sua localização é bem centralizada e é possível vê-lo do porto de Parintins. Para as pessoas que compram seus ingressos, os lugares ficam à disposição por uma entrada alternativa quase sem filas, mas para quem deseja sentir o calor e a vibração da festa, sem dúvida o melhor lugar são as arquibancadas, pois é nelas que você sentirá o batuque do tambor, o sincronismo das galeras, o calor do público e ainda dizer que realmente participou do festival.

O acesso para as arquibancadas geralmente começa bem cedo por volta das 10:00 da manhã as filas sem formam e os portões começam a serem abertos as 15:00.

 

No momento que as galeras adentram e se posicionam é realizado um ensaio técnico com o público pois eles fazem parte do festival e contam pontos para a apresentação dos bois, cuidado ao entrar numa dessas arquibancadas e observar para as cores das roupas a serem usadas para evitar problemas com as torcidas.

 

As apresentações duram em média 2:30 para cada boi por cada noite e geralmente o festival começa às 21:00 horário local, então é sempre bom estar preparado fisicamente para aguentar o pique das apresentações nas três noites do evento.