Conheça a Cidade de Parintins

Parintins a ilha encantada, terra dos bois Garantido e Caprichoso, os dois bois de brinquedo que são as principais atrações na cidade. Parintins tem o maior festival do norte do Brasil, este festival é internacionalmente reconhecido pelo seu tamanho e originalidade, e é também uma das maiores manifestações culturais do Amazonas.

A cidade está localizada na ilha Tupinambarana e é banhada pelo rio Amazonas, sua região é rica em belezas naturais e paisagens inesquecíveis. A cidade foi descoberta em 1796 pelo Capitão de Milicias Jose Pedro Cordovil, durante viagens exploratórias patrocinadas pela coroa portuguesa.

O lugar foi nomeado primeiramente de ilha dos Tupinambaranas em homenagem a tribo dos índios Tupinambás, que habitavam aquela região. Havia outras tribos na região como os Sapupé, Peruvianas, Mundurucus, Maué e os Parintintins. Ao passar dos anos muitos outros nomes foram dados a localidade dentre eles estão: Vila Nova da Rainha, Nossa Senhora do Carmo dos Tupinambás e Vila Bela da Imperatriz mas somente em 1880 o município foi nomeado de Parintins, em homenagem a uma antiga tribo que dominava aquela região.

Hoje Parintins possui a prefeitura e ainda existem dois distritos pertencentes ao município, são eles Mucambo e Cabury. Parintins está localizada a margem direita do rio Amazonas, sua área é de quase 6 mil km2, a cidade está distante de Manaus 370 quilômetros em linha reta.

O mais tradicional método de viajar à cidade é apanhando um dos barcos regulares que saem durante a semana de Manaus, geralmente a viagem dura 20 horas de descida do rio e 30 horas de subida do rio, também é possível chegar a Parintins de avião, existem voos regulares que saem de Manaus, a viagem dura cerca de 1 hora.

Em Parintins existem muitas opções para se hospedar geralmente no período do festival muitas pessoas alugam as casas das pessoas que moram lá e se hospedam. Os hotéis geralmente ficam superlotados uma semana antes do início do festival começar.

Existem outras opções para dormir, uma delas é a experiência de dormir na rede na própria embarcação que você viaja, é bem interessante, mas um pouco complicado mas depois você acaba acostumando. Parintins tem muitas razões para fazer seus visitantes se apaixonarem pela cidade, a criatividade do povo é incrível, em uma simples caminhada pela cidade você poderá constatar isso.

O Parintinense como é chamado quem nasce lá, é muito cativo e hospitaleiro, sua cultura, suas tradições, sua religiosidade e suas celebrações fazem a fama do lugar atravessar fronteiras. Parintins é conhecida não só no Brasil mas no mundo todo.

Em Parintins existe um aeroporto para aviões de pequeno e médio porte com a infraestrutura necessária para receber os visitantes de todos os locais, existe também um terminal flutuante para receber os transatlânticos que trazem turistas do mundo todo para visitar a cidade, normalmente os navios passam de um a dois dias em Parintins.

A cidade oferece atrações naturais e culturais durante o ano todo, porém, para turistas interessados em pescarias e apreciar as praias, o melhor período é durante a baixa dos rios, que vai de Agosto até Dezembro, este é o verão Amazônico.

Na seca existem muitos locais que podem ser utilizados para emocionantes pescarias e passeios ecológicos. A cidade oferece uma diversidade gastronômica muito grande com pratos baseados na cozinha amazônica, caminhando pela cidade é possível encontrar muitos restaurantes que servem os mais deliciosos peixes da região, dentre alguns pratos podemos destacar o tambaqui moqueado, o tucunaré com pirão, o pirarucu de casaca, bodó assado na brasa, bolinhos de piracuí, peixe servido ao molho de tucupi e ainda o tacacá, uma espécie de caldo quente que é feita com o sumo da mandioca, camarões e algumas ervas naturais da região.

 

INFORMAÇÕES GERAIS

Distante de Manaus 370 km em linha reta e por vias fluvias 420km.

População em média 110 mil habitantes de acordo com o censo 2009.

Sua área é de 5.952,3 km2

O clima é equatorial úmido.

A umidade gira em torno de 70% a 80%

O artesanato local é feito de madeira, sementes, juta, fibras naturais e penas artificiais, todas as essas peças podem ser encontradas no mercado Municipal de Parintins e durante o festival existe uma praça chamada de praça do artesanato onde poderá encontrar diversos produtos.

O comércio é baseado na agricultura, na pecuária, no comércio em geral, no turismo e na produção pesqueira.

Parintins possui uma rede de bancos como Itaú, Caixa Econômica, Bradesco, Banco do Brasil, Banco da Amazônia.

O modo de transporte em Parintins é basicamente a motocicleta, bicicleta e triciclos, durante o período do festival é possível ver muitos táxis na cidade.

No rio Uaicurapá, em sua época de vazante (agosto a fevereiro), surgem as belas praias fluviais com areias brancas e águas escuras, não muito longe o visitante pode curtir as ilhas do Pacoval, das Onças e das Guaribas.

O Folclore é considerado a maior manifestação cultural do Brasil com inicio a partir de 12 de junho os folguedos juninos começam suas apresentações nas quadras das escolas e no Bumbódromo (arena com formato estilizado de cabeça de um boi e uma capacidade para 35 mil espectadores). São Quadrilhas, Cordões de Pássaros, Xaxados e Bois-Bumbás trazidos pela migração nordestina no início deste século.

O concurso se estende até o final junho, dando lugar à disputa do Caprichoso e Garantido que aqui tomaram características próprias com a miscigenação indígena.