top of page
  • Foto do escritorRodolpho Leite

O El Ninõ e a seca histórica do Amazonas

Atualizado: 22 de nov. de 2023


O El Ninõ e a seca histórica do Amazonas
O El Ninõ e a seca histórica do Amazonas

O fenômeno El Niño é um padrão climático global que ocorre quando as águas da superfície do Oceano Pacífico central e leste se aquecem significativamente. Esse aquecimento anômalo tem impactos diretos nos padrões climáticos ao redor do mundo. No caso da região amazônica, o El Niño pode desencadear condições climáticas extremas, como a seca histórica que afetou o Amazonas em determinados anos.


Durante os episódios de El Niño, a mudança nas correntes atmosféricas afeta o regime de chuvas na região amazônica, resultando em períodos prolongados de estiagem. A seca histórica que se segue pode ter impactos devastadores nos ecossistemas aquáticos e terrestres da Amazônia, afetando a biodiversidade e as comunidades locais que dependem desses recursos. Além disso, a diminuição do nível dos rios amazônicos durante esses períodos pode comprometer a navegação fluvial e a oferta de água potável, apresentando desafios significativos para a gestão ambiental e social da região.


Devido a esse fenômeno atípico a região esta recebendo menos chuva e com isso a umidade cai e causa a seca da vegetação e consequentemente as queimadas, isso somado as ações do homem que só antecipam o que a ciência já previa para o aquecimento global.


O El Ninõ e a seca histórica do Amazonas
Rios se Transformam em desertos

O El Ninõ e a seca histórica do Amazonas


O que causou a seca no Amazonas?

Soma-se a isso tudo o impacto do avanço do desmatamento e da degradação florestal na Amazônia. Como a floresta amazônica gera aproximadamente metade de suas próprias chuvas pela evapotranspiração das árvores, a diminuição da cobertura florestal e a piora na saúde da mata resultam em menos chuvas.


Como está a seca no Amazonas?

Em Manaus, a seca é a pior registrada em 121 anos. A cota do Rio Negro, nesta segunda-feira, está em 12,89m, a menor registrada desde 1902, quando começaram as medições do volume do rio. O recorde de alta já medido foi de 30,02 metros em 16 de junho de 2021.


Quando foi a pior seca no Amazonas?

No dia 24 de outubro de 2010 o rio chegou a descer para 13,63 metros. Na época, foi considerada a seca mais severa desde que as medições hidrológicas foram instaladas no Rio Negro, em 1902.


Qual foi a pior seca de Manaus?

Conhecido pelas águas escuras e extensão de quase 1.700 km, o Rio Negro alcançou a marca de 13,59 metros e a seca de 2023 já é a pior da história em Manaus.


O que está acontecendo na Amazônia 2023?

Em julho de 2023, foram desmatados na Amazônia, de acordo com o Inpe, 500 quilômetros quadrados, contra 1.487 quilômetros quadrados no mesmo período do ano anterior, o que aponta uma queda expressiva de 66,4%.


Por que Manaus está com fumaça? Órgãos que monitoram a crise ambiental no Amazonas têm apontado a origem da fumaça que encobre Manaus. Em setembro, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) disse que a fumaça em Manaus é proveniente dos focos de calor e queimadas registrados na capital e em outras cidades da Região Metropolitana.


Posts recentes

Ver tudo
bottom of page